A saúde a que tem Direito

Sabia que, numa situação de urgência, não precisa de ir sozinho na ambulância, pois pode ser acompanhado por um familiar? Que tem direito a uma segunda opinião, de outro médico, caso lhe seja diagnosticada uma situação clínica grave? E que existem comparticipações do Estado para os idosos renovarem as lentes dos óculos ou as próteses dentárias?

Nem sempre os utentes estão a par dos seus direitos sobre saúde. Além disso, nem todos compreendem as informações dadas por médicos e enfermeiros.

Segundo um estudo publicado na revista Acta Médica Portuguesa, da autoria da médica Dagmara Paiva, 72,9% da população portuguesa não tem uma literacia adequada na área da saúde.

Sensível a esta realidade, a DECO, em parceria da UNF-AN e a ANF lançou o projeto “A saúde a que tem Direito”. Visite o site para aceder a vídeos, textos e folhetos informativos simplificados sobre os seus direitos e deveres

Saiba mais sobre a iniciativa aqui.

 

Conheça aqui alguns dos temas abordados nos vídeos disponibilizados: